Dolce Far Niente

Ando não conseguindo aproveitar essa história de só estar por aí. Quero fazer algo útil, algo determinante para minha vida, voltar a querer realizar o sonho. Quero fazer do jeito mais prático, mas não consigo deixar de imaginar como seria fazê-lo do modo mais difícil, dramático, triste até.

Não que eu goste de estar triste, mas às vezes é bom sentir uma dor no coração. Senti hoje. Não bem uma dor, mas um calor que fazia tempo que eu não sentia, um calor que dói, que é inexplicável. Calor alegre e triste. Calor do sonho, da vontade de viver e de fazer o sonho se tornar realidade. Se não for pra realizar o sonho, pelo menos tê-lo comigo platonicamente, só pra mim.

Estou disposto a esperar. Não tenho problemas em trabalhar pra conseguir conquistar o sonho mais facilmente. E nisso tudo minha cabeça não pára um instante, girando por mil becos, tentando achar saídas para ruas que não existem. Nas esquinas do meu pensamento ando agitado e sem saber para onde ir, como uma barata tonta

(Isso é algo que escrevi há uma duas semanas e não tinha achado bom. Ainda não acho, mas ainda sinto)

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s