Confrontando / Seguindo instintos

Tive muito tempo para pensar na vida nos últimos dias.

Pensei sobre sermos coadjuvantes das nossas próprias vidas, o que me parecia ser o que eu ando fazendo. Tentando ser sempre a melhor amiga, fazendo com que todos sejam felizes e não precisem confrontar seus sentimentos, fazendo com que estes não venham de encontro aos meus, tentando não criar conflitos com o que parece estar encaminhado na vida. Não sei se é certo abdicar de certas coisas em favor dos sentimentos de outras pessoas, deixando os teus próprios de lado.

Começo a botar em prática o que já tinha em minha mente: as pessoas têm que seguir cada uma seu caminho, seus instintos. Não falo nem em destino porque já nem sei mais se isso existe mesmo. Prefiro pensar que as pessoas devem trilhar um caminho para suas vidas e não ficar paradas vendo o “Destino” agir por conta própria, como se ele fosse uma força incontrolável que nos impede de realizar certos anseios.

Talvez o pior mesmo seja quando tu já nem sabe direito o que quer, não por falta de opções, mas por ter muitas. Por opções abalarem teu coração e tua cabeça, tomando conta de todo e qualquer pensamento, afinal a vida pode se definir pelo caminho que tu seguir. Um sim dito sobre um assunto aqui, um não dito sobre outro assunto ali, ou vice-versa. O que pode acontecer de tudo isso?

O melhor mesmo é seguir o instinto, deixar o rio seguir seu curso.

.

A vida se encarrega de dar as brechas.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s