Mesmo no final, eu só lembrava das coisas românticas:

Daquele momento quando pegou a minha mão no cinema e disse: “Isso é um assalto”.

E nesse mesmo local o primeiro beijo, singelo, devagarinho como quem não quer assustar o outro.

Também lembro daquela vez, naquele parque, em que me contou tudo e disse não acreditar em “pra sempre”.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s